A casa caiu; Acusados de dopar e estuprar mulher na cidade de Pombal, são presos pela Polícia Civil

228

De acordo com as informações repassadas pelo plantão da Delegacia de Polícia Civil de Pombal (PB), foram presos, na tarde deste sábado (22 de abril), três pessoas suspeitas de estupro coletivo. Segundo a autoridade, eles teriam dopado uma mulher de 24 anos, cuja identidade não foi repassada praticando em seguida diversos atos.

Durante a atitude hedionda ambos se reversaram, causando prejuízo ainda maior à estuprada, que foi encaminhada a ao IML de Patos para a realização de exames buscando a comprovação da materialização do crime para ser utilizada na esfera judicial.

O crime teria acontecido nas “Casinhas”, na noite desta sexta-feira (21), sendo a vítima localizada pela mãe com os sintomas da violência sexual. Os nomes fornecidos dos acusados são: Danilo Moura de Andrade, Rodrigo Martins da Silva e José de Sousa.

Ainda sobre o crime a mulher se encontrava na residência de um deles, depois de ser embriagada e sem chances de defesa o crime foi consumado.

A partir de um trabalho investigado e de posse das informações, agentes as DPC de Pombal conseguiram chegar aos “autores”.

Atualmente, o crime de estupro praticado por uma pessoa tem pena prevista de 6 a 10 anos de prisão. Nos casos de estupro de vulnerável, quando o crime é praticado contra uma criança de até 14 anos, a pena prevista é de até 15 anos de reclusão.

Caso o crime seja cometido por duas ou mais pessoas, a pena será aumentada de um terço a dois terços, o que poderia totalizar até 25 anos de prisão, nos casos de estupro de vulnerável.

Essa matéria já foi vista 716

Com Liberdade PB