Acusado de matar esposa fala de arrependimento e PM revela que vítima estava de cadeira de rodas

505

Por Luzia de Sousa

08/02/2018 às 15h46

Adamilton da Silva (Damilson), de 22 anos, preso pela Polícia Militar nesta quinta-feira (8), acusado de ter assassinado a golpes de faca a própria esposa, Maria de Fátima Cavalcanti, 36 anos, falou à TV Diário do Sertão e se disse estar arrependido do crime. “Me [sic] arrependi desde o primeiro dia”, disse ele. Perguntado sobre a motivação, Adamilton afirmou que foi um momento de “fraqueza”.

VÍDEO: Revolta marca chegada de preso na delegacia; ele é acusado de matar esposa com criança no colo

O crime ocorreu nesse domingo (04), na localidade de Barraginha, município de São José de Piranhas. A mulher foi assassinada a golpes de faca quando estava com uma criança no colo. Já a prisão do acusado foi realizada nesta quinta, no Sítio Galante.

Delegado
O Delegado da Polícia Civil de Cajazeiras, Francisco Filho explicou que logo após o crime, a polícia não mediu esforços para capturar o acusado, além de representar pela prisão dele, sendo decretada a preventiva pela Justiça do Comarca de São José de Piranhas e culminando na prisão.

De acordo com o Dr. Filho, o acusado teria dito que após uma discussão com a companheira, “perdeu a cabeça” e cometeu o feminicídio. O delegado explicou ainda, que o acusado será levado para a cadeia de São José de Piranhas.

Adamilson disse que se arrependeu do crime

PM
O comandante da 3ª Companhia de São José de Piranhas, Capitão Hugo pediu que as mulheres agredidas denunciem seus parceiros, em caso de agressão, e revelou que o acusado já havia ferido a companheira usando um martelo. O caso de agressão ocorreu no ano passado, deixando-a de cadeira de rodas até o dia do crime.

“Se ela tivesse feito a denúncia na época teria evitado esse feminicídio, mas como é de praxe na região, as mulheres não denunciam seus companheiros em atos de violência”. Revelou o Capitão Hugo.

DIÁRIO DO SERTÃO

ESSA MATERIA JA FOI VISTA 666