Deputado diz que após tentar calar associações comandante da PM quer calar Assembleia Legislativa

175

O deputado estadual João Henrique (DEM), através de sua assessoria, lamenta o inconsequente e irresponsável pronunciamento do coronel Euller Chaves, ainda comandante da Polícia Militar da Paraíba, e diz que: “após tentar calar as instituições da Polícia Militar ele também quer calar a Assembleia Legislativa”. O embate entre o deputado e Euller teve início nesta terça-feira (7), quando o parlamentar saiu em defesa de diversos policiais militares que relataram perseguição por parte do comandante da Polícia Militar da Paraíba, e sugeriu sua prisão. Por sua vez, Euller derivou para o absurdo e partiu para o ataque pessoal contra o deputado.

João Henrique, que é capitão reformado, lamentou a postura do comandante que tentou se desvencilhar das acusações de perseguições contra policiais militares na corporação e partiu para a tentativa de denegrir a imagem do parlamentar por não ter argumentos adequados para se defender.

“É lamentável esse tipo de postura do comandante da PM que deixa de prestar explicações e parte para um ataque pessoal sem o menor fundamento. Isso mostra a total incapacidade de comando e a falta de diálogo que é próprio de quem não tem resposta digna para dar em relação as constantes acusações de perseguição contra policiais. Este é um comportamento próprio de quem não tem condições psicológicas para ser criticado e só quer receber os elogios que não merece. E ainda é mais preocupante quando, após tentar calar policiais, sugere o silêncio da Assembleia em relação ao fato, tentando claramente calar minha voz no parlamento”, disse João Henrique.

O parlamentar ainda informou que está realizando um levantamento com informações oficiais e que na próxima terça-feira, dia 14, na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), apresentará um relato sobre os desmandos do Coronel Euller Chaves no Comando da Polícia Militar na Paraíba. “Vamos apresentar alguns depoimentos da ouvidora da PM. Quem sabe não está perto de prisões acontecerem? Vamos averiguar e investigar o Fundo de Saúde da PM e pedir que a Assembleia investigue essa gestão do comandante Euller, então, veremos quem precisa de tratamento psicológico. Outra coisa, o digníssimo Euller Chaves não tem nenhuma base para avaliar o mandato de um deputado. Ele deve, sim, se preocupar e muito em avaliar o que ele faz em Orlando, nos Estados Unidos. Isso tudo vamos relatar com provas”, finalizou João Henrique.

O embate entre o deputado e o comandante da Polícia Militar da Paraíba surgiu depois que João Henrique usou a tribuna para sugerir que o coronel fosse preso por perseguição aos policiais que reivindicam seus direitos, citando como exemplo o cabo Gilberto, que sofreu represálias por ter participado de uma audiência pública na ALPB para debater a segurança na Paraíba.

 

ESSA MATÉRIA JÁ FOI VISTA 222