Lar doce lar! Na volta à Vila Belmiro depois de quase três meses sem jogar no estádio, o Santos venceu o Atlético-GO, por 3 a 0, na noite desta quarta-feira. Carlos Sánchez, duas vezes, e Rodrygo fizeram os gols da partida válida pela terceira fase da Copa do Brasil. O resultado evitou uma nova eliminação santista na temporada, depois do time dar adeus no Paulista e na Sul-Americana. No jogo de, o Dragão havia vencido por 1 a 0.

O Peixe conhecerá o adversário da quarta fase da competição na próxima sexta, às 11h, quando a CBF realiza o sorteio dos confrontos. Os jogos serão disputados nos dias 17 e 24 de abril.

Fator casa


No segundo jogo do Peixe na Vila Belmiro em 2019, o time de Jorge Sampaoli entrou em campo determinado a tirar vantagem do fator casa para reverter o resultado negativo no jogo de ida. A partida começou acelerada com o Santos pressionando o Atlético-GO. Rodrygo foi bem na criação pela direita e Jean Mota deu opções pelo outro lado. Aos 20, Derlis pediu pênalti depois de receber na área e ser derrubado, mas o árbitro mandou seguir. O Dragão, do outro lado, procurava marcar bem e inibir o início das jogadas adversárias.


Enfim, o gol

O Santos rondava a área de um bem fechado Atlético-GO, mas tinha dificuldade para acertar o último passe e a pontaria. O time praiano massacrou o Rubro-Negro, mas a bola teimava em não entrar. Destaque para Kozlinski, que salvava o time com belas defesas, evitando que e Carlos Sánchez e Soteldo abrissem o placar. E depois de tanto inisistir, o gol saiu dos pés do inspirado uruguaio, melhor jogador em campo. Aos 44, Jean Mota fez lindo lançamento e Sánchez passou por trás do zagueiro para só desviar do goleiro. Antes, Éverson havia salvado o Peixe evitando a conclusão de um ótimo contra-ataque do Atlético, com chute de Pedro Raul.


Melhor começo possível

Ainda precisando de mais um gol para não levar a decisão da vaga para os pênaltis, o Santos veio com tudo para cima do Atlético na volta do intervalo. E o começo da segunda etapa não poderia ter sido melhor para o Peixe. Jean Mota fez mais uma assistência na medida, dessa vez para Rodrygo, que concluiu com categoria para ampliar.

Tranquilidade e classificação

Logo após o gol, o time de Wagner Lopes respondeu com uma bola na trave de Matheuzinho e em contra-ataque puxado por Gilsinho que terminou com chute para fora de Pedro Bambu, mas foi só. Mais tranquilo, o Santos administrou a vantagem, trocando passes no meio-campo, sem ser ameaçado e buscano o gol em ritmo menos intenso. A boa atuação coletiva foi premiada com mais um gol de Carlos Sánchez, aos 39. Soteldo recebeu na grande área e achou o uruguaio livre pegar de primeira e selar a vitória e a classificação. Nos acréscimos, Cueva que acabara de entrar, conseguiu ofuscar a festa ao receber um cartão vermelho direto por dar um pisão em Pedro Bambu.


Por LanceNet

ESSA MATÉRIA JÁ FOI VISTA 176

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here