Justiça decreta prisão de Marcelinho Paraíba

190

Uma decisão da Primeira Vara de Família de Campina Grande, assinada pelo juiz Cláudio Pinto Lopes, decretou nesta sexta-feira (18) a prisão do meio-campista Marcelinho Paraíba, 43 anos, acusado de atraso no pagamento de pensão alimentícia. Na sentença, o magistrado decidiu que o jogador ficará preso pelo prazo de 30 dias, em regime fechado, devendo ser recolhido ao Presídio do Monte Santo, na Rainha da Borborema.

“Por fim, expeça-se mandado de prisão remetendo cópia às autoridades competentes. Ademais, expeça-se ofício ao Treze Futebol Clube para que realize o desconto do valor da pensão alimentícia diretamente nos rendimentos do promovido, depositando-o na conta corrente de titularidade da genitora do menor”, diz trecho do documento.

O jogador não viajou junto com o elenco do Galo da Borborema para Maceió, onde no domingo, às 16h, enfrentará o Santa Rita pela Série D do Campeonato Brasileiro. Na quinta-feira (18), Marcelinho não compareceu ao treino no estádio Presidente Vargas e afirmou que a sua ausência foi motivada por problemas pessoais.

O advogado que defende Marcelinho neste caso, Afonso Vilar, foi procurado pela reportagem, mas não atendeu as ligações. Sobre o Galo da Borborema, que é citado na decisão do juiz Cláudio Pinto Lopes, o advogado George Ramalho disse que o Treze ainda não foi notificado oficialmente, mas disse que o clube cumprirá o que for determinado pela Justiça.

*Com informações de Raniery Soares, do Correio da Paraíba

ESSA MATÉRIA JÁ FOI VISTA 265