Padre é condenado à pena máxima por abusar de adolescente

507

O padre Fabiano Santos Gonzaga, de 29 anos, foi condenado nesta segunda-feira (5/6) a 15 anos de reclusão em regime fechado. O religioso, que pregava na Paróquia de Frutal (MG), foi preso em flagrante em junho do ano passado por abusar sexualmente de um adolescente brasiliense de 14 anos, dentro da sauna em um clube de Caldas Novas (GO). A idade mental do menino, segundo os advogados da família, é de sete a nove anos e, por isso, ele não teve como se defender.

Ao Metrópoles, o advogado Ueren Domingues de Sousa, que foi assistente da acusação no caso, afirmou que o padre se contradisse no momento em que foi interrogado no tribunal. “O réu sempre negou o fato. Quando perguntado sobre a sua promiscuidade, ele se calava ou negava. Chegou a dizer que não era homossexual, mas depois assumiu”, contou.

Metrópoles

Essa matéria já foi vista 374