Vereadores de São Bento afrontam Regimento Interno da Câmara e só discutem projetos após votação

110

Os vereadores do município de São Bento, no Sertão da Paraíba, estão invertendo a logicidade das ideias, confrontando o Regimento Interno da Casa, fugindo da dialética no legislativo e votando as proposituras, após a votação delas.


O questionamento foi feito pelo vereador Artur Araújo Filho (DEM), ressaltando a disponibilidade em mudar o rito da tramitação dos projetos na tribuna da casa de lei da Capital da Rede.

O parlamentar espera, ainda, que possa haver uma mudança em 2018 no procedimento de discussão e votação das ideias pelos colegas vereadores, justificando que já conversou, inclusive, com o presidente da câmara e demais confrades, como também com advogados, e diz estar à disposição pra fazer as alterações necessárias ao bom andamento do procedimento legislativo na Terra das Redes.

“Muito embora o Regimento Interno da Câmara preveja a discussão dos projetos antes da votação, o uso da tribuna na Casa Legislativa de São Bento ocorre, somente, depois das votações, pois é um costume contrário às demais casas de lei Brasil afora”, argumentou o parlamentar.

O vereador Fabrício Beserra Lima (PP) disse que, apesar das discussões acontecerem, posteriormente, à votação das proposituras, estas são analisadas pelas comissões da casa.

 Leomarque PereiraEssa matéria já foi vista 486