Segunda, 10 de Maio de 2021
00 00000-0000
Polícia Prisão

CASO PATRÍCIA: Principal suspeito de morte de jovem é detido pela polícia

CASO PATRÍCIA: Principal suspeito de morte de jovem é detido pela polícia

28/04/2021 12h07
606
Por: Mais São Bento
CASO PATRÍCIA: Principal suspeito de morte de jovem é detido pela polícia

Jonathan Henrique G. dos Santos, de 23 anos, foi detido na noite dessa terça (27). O jovem é o principal suspeito da morte da jovem Patrícia Roberta, 22 anos, que estava desaparecida desde o último domingo (25).

A prisão dele foi feita pela Polícia Militar em uma casa no bairro de Mangabeira 3, em João Pessoa. Ele foi levado para a Central de Polícia.

Foram encontradas roupas com sangue em um tonel de lixo próximo à casa de Jonathan, único suspeito de ser responsável pela morte dela, em João Pessoa. A perícia também entrou na casa do suspeito e encontrou uma lista com nomes de mulheres e um altar com livros de ocultismo, além de indícios de acesso à “deep web”. As buscas por ela, feitas em conjunto pelas polícias Civil e Militar e Corpo de Bombeiros, terminaram na tarde desta terça-feira (27), quando o corpo da jovem foi encontrado.

Apesar do material encontrado, a polícia ainda não informou o que pode indicar a lista encontrada com nomes de mulheres ou se o altar tem alguma relação com a morte de Patrícia.

De acordo com a polícia, Patrícia, que é de Caruaru (PE), viajou para João Pessoa para ficar no apartamento de um amigo, no bairro de Gramame. A família informou à polícia que Patrícia e Jonathan eram amigos há cerca de 10 anos e conversavam constantemente.

A mãe de Patrícia, Vera Lúcia, informou que o último contato que teve com a filha foi no domingo (25) de manhã, quando ela disse à mãe que retornaria para Caruaru com ele. A mãe questionou a filha, pois no sábado Patrícia disse a Vera que ele a manteve trancada o dia todo.

Mensagens entre Patrícia e a mãe antes da jovem desaparecer, em João Pessoa — Foto: Reprodução
Mensagens entre Patrícia e a mãe antes da jovem desaparecer, em João Pessoa — Foto: Reprodução

Depois da troca de mensagens no domingo, Patrícia não entrou mais em contato com a mãe. Na madrugada desta terça-feira (27), vizinhos de Jonathan chamaram a polícia após terem visto o rapaz saindo do prédio com um tonel de lixo em um carrinho de mão.

Segundo informações da polícia, um vizinho teria seguido o suspeito e percebeu, após uma queda do tonel, que havia um corpo dentro. As imagens da área onde Jonathan mora mostraram também ele saindo de motocicleta com algo preso no veículo. A polícia também acredita que o que estava na moto seria um corpo, mas não conseguiu identificar até onde ele foi.

Polícia procura suspeito do desaparecimento de jovem de Caruaru em João Pessoa
 

Nesta terça-feira (27), vizinhos, os pais de Patrícia, o pai e a namorada de Jonathan prestaram depoimento na Delegacia de Homicídios de João Pessoa. Em depoimento, o pai de Jonathan disse que não sabia onde o filho estava e que o último contato que tiveram foi no domingo, mas apenas estava checando se o filho estava bem.

Nas redes sociais, o jovem fez uma publicação informando que estava sem um aplicativo de mensagens e “não desapareci. Soube nesta manhã que Patrícia não havia retornado a Caruaru, entrei em contato e conversei com a mãe dela”. Ele também disse que se colocaria a disposição para “ajudar no que for necessário”. Ele não se apresentou à polícia.

A polícia fez buscas nesta terça-feira (27) no apartamento do suspeito e em terrenos do bairro de Gramame. O carrinho de mão usado por Jonathan foi encontrado e um tonel de lixo com roupas que seriam de Patrícia também foi achado.No apartamento do jovem, a polícia encontrou uma lista com nomes de mulheres, um altar com livros de ocultismo e “escritos perturbadores”, de acordo com Amanda Melo, uma das peritas do caso. Em um dos escritos de Jonathan, teria coisas como “à noite eu saio pra matar” e “você é uma menina boazinha e eu sou um cara mau, você não consegue me entender”.

Além disso, no tanque de lavar roupa do suspeito, foram encontradas fronhas de travesseiro com material similar a sangue e roupas com líquido parecido com sêmen. A perícia irá realizar testes para comprovar o conteúdo

Espressopb 

Essa matéria já foi vista 523

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.