Sábado, 25 de Junho de 2022
00 00000-0000
Brasil Pesquisa

Nova pesquisa.PoderData: Lula está a um ponto de vencer a eleição no primeiro turno

Na simulação de um eventual segundo turno, o ex-presidente abre 17 pontos de vantagem sobre Bolsonaro, que caiu cinco pontos em relação à última pesquisa, feita há 15 dias

22/06/2022 09h29
573
Por: Mais São Bento
Nova pesquisa.PoderData: Lula está a um ponto de vencer a eleição no primeiro turno

O ex-presidente Lula (PT) está a um ponto de vencer as eleições deste ano no primeiro turno, segundo pesquisa PoderData, divulgada nesta quarta-feira (22).

De acordo com a pesquisa, Lula com 44% das intenções de voto, enquanto os outros candidatos somam 45%.

Uma vitória direta em 2 de outubro exige ao menos 50% mais um dos votos válidos – votos em branco ou nulos não são considerados nessa conta. Basta, portanto, que os votos de Lula ultrapassem a soma dos outros candidatos para que a eleição seja decidida no primeiro turno.

Em segundo lugar, o presidente Jair Bolsonaro (PL) tem 34% das intenções de voto. Em relação à rodada de 5 a 7 de junho do PoderData, Lula variou um ponto para cima, enquanto o chefe do Executivo oscilou um ponto percentual para baixo.

Passado quase um mês da desistência do ex-governador João Doria (PSDB) da corrida presidencial, o quadro geral indica efeito nulo para tracionar as pré-candidaturas de 3ª via.

O ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT) manteve 6% dos votos. O deputado federal André Janones (Avante-MG) marcou 2%. A senadora Simone Tebet (MDB-MS), Luciano Bivar (União Brasil) e José Maria Eymael (DC) tiveram 1% cada.

Luiz Felipe d’Avila (Novo), Sofia Manzano (PCB), Pablo Marçal (Pros), Leonardo Péricles (UP) e Vera Lúcia (PSTU) não somaram menções suficientes para pontuar. Brancos e nulos são 5%, e 4% não souberam responder.

Segundo turno

A simulação de um eventual segundo turno mostra que Lula ampliou a vantagem sobre Bolsonaro. O petista tem 52% das intenções de voto, contra 35% do atual presidente. A distância é de 17 pontos percentuais.

Essa é a 1ª vez em 4 meses que a diferença de Lula para o chefe do Executivo cresceu fora da margem de erro de 2 pontos. Na rodada de 13 a 15 de fevereiro, o ex-presidente tinha 50% das intenções e Bolsonaro, 35%. A partir daí, a distância vinha sendo encurtada – chegou ao mínimo de 9 p.p. nas rodadas de 10 a 12 de abril e 24 a 26 de abril.

No levantamento anterior do PoderData, Lula (50%) e Bolsonaro (40%) estavam a 10 pontos de distância. O atual presidente caiu 5 pontos percentuais nos últimos 15 dias. A diferença máxima entre os 2 pré-candidatos foi registrada na rodada feita do final de agosto ao início de setembro de 2021, quando estava em 25 p.p.

Desempenho por segmento

O desempenho de Lula no 1º turno é melhor na faixa etária de 16 a 24 anos (46%), entre o público feminino (49%) e com quem recebe até 2 salários mínimos (47%).

Bolsonaro pontua mais entre os homens (43%), os que têm de 45 a 59 anos (38%) e os que cursaram até o ensino médio (39%).

No recorte por região, o petista lidera com larga vantagem no Nordeste (58% a 25%). No Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Norte, os 2 estão empatados tecnicamente.

Metodologia da pesquisa

A pesquisa foi realizada pelo PoderData, empresa do grupo Poder360 Jornalismo, com recursos próprios.

Os dados foram coletados de 19 a 21 de junho de 2022, por meio de ligações para celulares e telefones fixos.

Foram feitas 3.000 entrevistas em 302 municípios nas 27 unidades da Federação.

A margem de erro é de 2 pontos percentuais. O intervalo de confiança é de 95%. O registro no TSE é BR-07003/2022.

Para chegar a 3.000 entrevistas que preencham proporcionalmente (conforme aparecem na sociedade) os grupos por sexo, idade, renda, escolaridade e localização geográfica, o PoderData faz dezenas de milhares de telefonemas. Muitas vezes, são mais de 100 mil ligações até que sejam encontrados os entrevistados que representem de forma fiel o conjunto da população.

UOL 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.